segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Galeria acusa Maria Bonita Extra de plagiar o artista Ernesto Neto em suas vitrines


Reprodução da matéria que saiu no jornal Folha de São Paulo.

Marca que já trabalhou com artistas como Volpi e Athos Bulcão, a Maria Bonita Extra está sendo acusada de plagiar em suas vitrines uma obra de Ernesto Neto.

Em comunicado à imprensa, a galeria Fortes Vilaça, que representa o artista, afirma que a grife "reproduz" suas esculturas em vitrines e diz que essa "prática se chama plágio, fere a lei e deveria ser considerada crime".

Neto diz que o objeto na vitrine das lojas é "muito parecido" com esculturas que expôs há dois anos em São Paulo. "Nem sei se considero um plágio, mas é surpreendente", disse à Folha. "Importa que as pessoas não achem que é minha escultura."

Em resposta à acusação, o diretor da marca, Alexandre Aquino, diz que as vitrines atuais "não têm nenhuma inspiração em Ernesto Neto".



Imagem: reprodução
Leia mais Aqui

2 comentários:

lucia disse...

ou a vitrine assume que foi inspirada e dá crédito ao artista ou entao é melhor se inspirar de verdade reinterpretando o conceito e nao simplesmente reproduzindo a escultura em maior escala.

Patricia G. disse...

Não vejo isso como plágio, e sim uma referência ou até homenagem.Agora, se o artista se incomodou, ele que entre com um processo, que leva anos e anos e anos...
Patricia