quarta-feira, 16 de setembro de 2009

DAVID LYNCH para Galeria Lafayette

Em "Cidade dos Sonhos" do cineasta David Lynch uma personagem vive à espreita de uma fronteira entre ser ela mesma e reconhecer-se e ser ela mesa e não se reconhecer. Não se facilmente vislumbra o corpóreo ou incorpóreo, abstrato ou concreto, real ou irreal, surreal ou real. Verdade ou Mentira.
Há uma neblina existencial, sem um fito de se dissociar realidade da criação. Pergunta-se. Não se responde. Paira a inexorável e inexpugnável dúvida.
David Lynch, cineasta de primeira grandeza das filmografias independentes e reformadoras, trouxe um pouco da imagética de seus filmes para um trabalho de concepção de vitrines para as Galerias Lafayette. Como resultado, deparomo-nos com uma intrigante e arrebatadora poética de imagens que são inevitavelmente grandiosas, épicas mas nunca explicitadoras, acalentadoras ou paternalistas com o observador. Provoca-se o inconsciente, penetra-o e o conspurca, transformando-o.
A Galerias Lafayette tem suas vitrines feitas pelo cineasta David Lynch. Trata-se de 11 espaços que evocam a poesia das películas lynchianas.

Texto: Henrique Paika
Garimpo de imagens: Rogério Wolf









Fotos:www.viewonfashion.com

2 comentários:

Dri Viaro disse...

oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar bom dia
bjsss

aguardo sua visita :)

ML disse...

A arte é algo precioso.
Num lugar assim, até quem não gosta de "shopping" bate perna com prazer.

bjnhs e parabéns + 1 x